Domingo, 15 de Agosto de 2010

No rescaldo das férias

Parece que começaram ontem, mas já estão a terminar.  Nas férias contece sempre isto, como é um periodo que gostamos bastante passa com grande velocidade.

Felizmente estas férias foram aproveitadas da melhor maneira possivel. A primeira semana foi dedicada aos amigos. A visitas prometidas á algum tempo e a matar saudades. Para mim eles são um pilar fundamental da minha vida e merecem toda a atenção e carinho possivel :)

A segunda semana (esta que passou) foi dedicada a uma espécie de retiro espiritual. E acabou por servir esse proposito. Fui acampar para Bragança, mais propriamente para a freguesia de Meixedo, que fica no parque natural de Montesinho. Lá encontrei um parque de campismo (da Inatel) que sem dúvida é o parque de campismo mais relaxante e sossegado em que já estive. Chegou ao ponto de por vezes nem sentir que estava num parque de campismo, mas sim no meio da natureza. Explicar o quanto especial foi é dificil. Há coisas que têm mesmo de ser sentidas para sentirmos a sua magnificência .

Claro que não podia ter faltado um percurso pedestre a meio da semana. Acho que estou viciado naquelas plaquinhas e sinalizações dos percursos. Sempre que vejo uma apetece-me ver onde é que aquilo vai dar. Porque a maioria das vezes levam-nos a sitios maravilhosos.

 

Sem dúvida um sitio que vale a pena visitar para os amantes da natureza.

 

Deixo-vos umas fotos do parque de campismo e do Parque Natural de Montesinho

 

Zona da tenda junto ao rio

Zona do "anfiteatro"

Vista da saida da tenda

Ponte que atravessa do rio

Zona da piscina fluvial

 

Aldeia de Montesinho

 

Continuação de boas férias para os que estao.... bom inicio de trabalho para os que vão

sinto-me: A terminar as férias

publicado por FilipeP às 11:41
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Quinta-feira, 10 de Junho de 2010

Mini mini férias

O tempo não está de feição, ainda assim e munido de uma sede grande de aventura e de vontade de estar em contacto com a natureza eis que parto para terras do Geres. A intenção inicial era acampar, mas o Sr S. Pedro trocou-nos as voltas e o pessoal teve de se contentar com a pousada de juventude. Digo já que não é a mesma coisa... o campismo é muito mais intenso e o contacto com a natureza que tanto gosto é muito melhor.Só o simples facto de o pessoal montar as tendas é um ritual bem divertido.

Mas vamos fazer o possivel para tornar estes 4 dias em algo bem divertido e se possivel com uns passeios pedestres, que é para isso que o pessoal vai disposto.

Depois partilho umas fotos convosco ;)

 

Um bom feriado para todos e que a luz vos ilumine.

sinto-me: Com espirito aventureiro
música: Piu piu, ouve-se lá fora

publicado por FilipeP às 12:08
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 11 de Agosto de 2009

De volta

Cá estou eu de volta a casa.

As férias foram maravilhosas, apesar de pequenas. Mas como se costuma dizer " as coisas boas duram o suficiente para se tornarem inesqueciveis"

Afinal a net do parque deixou de funcionar no sábado dai não ter feito as restantes partes, mas deixo-vos aqui o que escrevi no proprio dia numa folha de texto.

 

 

Diário de uma viagem Parte-2
O sábado foi reservado á “caminhada pré histórica" ou PR15. Este percurso de 18km é efectuado na totalidade no topo da serra da Freita, passando por algumas aldeias e campos de cultivos. Não tem declives muito acentuados, com exepcão dos últimos 3 Km que em que se tem de fazer uma subida de quase 1Km quase a pique  Altura em que as pernas já falham um pouco. É um caminho muito bom para observar a paz e a calma da planice da Serra. Um daqueles sitios onde não se ouve nada com exepcão do vento dos passaros e das cigarras e grilos. De resto é o silencio absoluto. Existe uma certa magia em fazer este percurso sozinho, porque apesar de estarmos sós não temos essa sensação, não sei muito bem explicar. 

Tive sorte porque o ceu estava ligeiramente nublado, logo não fui muito fustigado pelo sol caso contrário seria terrivel.
 

 

 Diário de uma viagem Parte-3

O Domingo foi reservado ao percurso PR2 "viagens pelos vales do Urtigosa. Este percurso de 11km pergorre todas a encostas dos vales do rio Urtigosa e seus afluentes. Para começar bem não consegui encontrar o inicio do do percurso. Era suposto começar ao pé de uma igreja, mas por azar a terra onde começa (Rossas) tem umas 3 ou 4. Finalmente encontrei, passados 30 min de andar á procura.

O caminho começa muito lindo passando junto a um rio. Com os castanheiros a providenciar sombra. Depois começa-se a subir e passa-se para uma zona de pinhal / eucaliptal. Aqui aconteceu a primeira aventura do dia. Perdi-me . Andei cerca de 1h30m, sempre a subir numa zona de eucaliptos, com o sol a pique, perdido sem conseguir encontrar as marcações do percurso . Após esse tempo resolvi voltar para trás e no inicio da subida lá encontrei as marcações... Nesta hora e meia de subida agreste consumi quase a totalidade da água que tinha. Ao encontrar o trilho certo percebi que tinha um problema de água. Mas o mais engraçado é que ao encontrar uma pequena fonte fiquei tão contente que no fim de beber água e arrefecer a cabeça me esqueci de encher a garrafa . Só passados 15 min é que me lembrei . Como andei sempre perto do rio não stressei muito. Mas passados 2Km a falta de agua começou a complicar-se, quando comecei a subir a serra. Estive sériamente com medo de ficar sem água. Só passados 3km é que encontrei uma fonte no meio de uma aldeia quase deserta (note-se que estes 3km demoraram umas 2h a percorrer).

Há coisas que nós não damos valor nenhum no dia-a-dia e a água é uma delas. Penso que se tivesse passado mais uma hora sem água tinha ficado sériamente stressado e com sérios problemas de hidratação.

O restante do percurso foi muito duro sempre com subidas e descidas muito acentuadas e com o sol muito forte, apesar da sombra ser frequente. A parte mais engraçada nesta etapa foi passar por carreiros no centro das aldeias e a parte final em que fiz cerca de 2km ao lado de uma canalização de regadio, em que aproveitei regularmente para molhar a cabeça (a alegria que é ter água ao nosso lado  ). No fim do percurso que durou 5.30h o cansaço era tanto que nem sentia os pés, para não falar nas pernas que pareciam uns troncos de madeira de tão rigidas que estavam. 
É um percurso maravilhoso, com muita sombra e muita natureza, mas mostrou-me que nós neste mundo somos uns graos de areia. Se por ventura me acontecesse algo, especialmente nos primeiros 4 km seria impossivel pedir ajuda. E os perigos eram mesmo muitos. Desde o de torcer um tornozelo a cair por uma ravina. Decididamente não aconcelhavel a fazer sozinho. Neste percurso não houve aquele lado mais espiritual e sensorial. Notei que foi mais uma batalha pela sobrevivencia. Mas isto por me ter perdido no inicio   

 

E foi o fim dos percursos. 

 

Diário de uma viagem Parte-4

Acho que toda as pessoas têm aquilo que se chama de "feelings" ou intuições. Eu reparo que os tenho com alguma frequencia. Ás vezes são sobre pessoas, outras sobre situções, outras sobre a vida em si.

No domingo á noite tive um "feeling" que devia partir.

Levantei-me na segunda feira depois de ter estado a ouvir um pai a descutir com o filho desde a 6h da manhã. Devia ser a primeira vez que estavam a acampar e apanharam logo uma noite super ventosa. O jovem estava assuntado e só inventava conserva para manter TODASas pessoas acordadas. De notar que eram do norte, e cada 3 palavras 4 eram asneiras e o pai também não se poupava... comecei a ver o filme para os próximos dias... ninguem iria dormir!!! Como já no domingo tinha pensado em mudar de poiso, esta situação só veio confirmar.

Num instante peguei no livro do campista e tracei a rota: Parque de campismo de Moimenta da Beira junto á barragem do Vilar. 

Não podia ter sido escolha mellhor. Um parque de campismo pequenino, mas com umas condições muito boas. Classificado de 1*, mas eu daria-lhe 3. Só a falta de um bar e de supermercado lhe reduz a oferta de serviços, mas tem 2 piscinas (uma grande e outra para a pequenada), campo de voley e de futebol. Condições dos sanitários 5*. Nas margens da lagoa que se forma devido á barragem existem umas praias fluviais muito boas e a água é quentinha. Um bom sitio para quem tiver um barquito de borracha dar umas voltas. Á noite no parque nada de confusões, tudo muito calmo, só uns grupos a conversar em tom baixo, uma maravilha.

Aconselho a todos os que procurem um parque bem calmo e com zona de banhos  mesmo ao lado. De realçar que fiz um amigo que se lembrou de me acordar hoje ás 8.30h  (fotos no proximo post) 

 

sinto-me: De volta a casa
música: Reiki songs

publicado por FilipeP às 21:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 7 de Agosto de 2009

Diário de uma viagem Parte-1

Cá estou eu na maravilhosa Serra da Freita.

 

Como não podia deixar de ser uma viagens desta tem de ter sempre as suas peripécias. Estas começaram antes da viagem quando eu fiz um check up á carroça mais conhecida por automóvel. Verifiquei que o liquido do radiador estava no minimo. Estranho pensei, mas como troquei de radiador á pouco tempo poderá ser a causa Vai de comprar liquido.

De seguida fui por combustivel. Para minha admiração ao entrar no carro a janela do condutor não mexia. Ora também não é por se passar 4 dias com a janela aberta que não se vai de férias, certo ??  Mas pensamento positivo que a coisas iria passar ( acabou por passar passadas umas horas) .

 

O parque de campismo fica no cimo da serra e tem umas condições muito porreiras. Muita sombra, instalações balnearias do melhor que já vi e um bar\restaurante muito porreiro.

Ao chegar fui logo fazer um percurso que começa aqui pertinho do parque e que vai até á ribeira da Mizarela. Esta ribeira fica no base de uma enorme cascata ( depois meto foto ) e claro que tive de ir até lá. O percurso tem uns 6 Km, por entre a montanha, mas a parte junto á cascata é a pique  Quando lá cheguei fiquei em exctase. O sitio é lindo. Água limpida e uma pequena lagoa . Tenho de lá voltar para dar uns mergulhos á tarde.

Posso já afirmar, apesar de ter chegado hoje, que este é dos sitios mais bonitos onde já acampei até hoje e aconselho vivamente a todos os que gostem de natureza e de caminhadas...

 

Paz para todos

FP

 

P.s. Peço desculpa não responder aos vossos comentários, mas o tempo de utilização do pc aqui no parque é limitado. Prometo que respondo a todos quando as férias acabarem,

sinto-me: No paraiso
música: Dave Matews Band

publicado por FilipeP às 20:52
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
Quarta-feira, 5 de Agosto de 2009

Mas o que é isto?

                       

 

Passa-se aqui alguma coisa de estranho. A última vêz que olhei para o calendário era Verão. Então porque é que ao acordar esta manhã está a chuver, hummm?? 

E é assim que uma pessoa tem de adiar as férias, porque isto de acampar com chuva não é das coisas mais apeteciveis.

Estou assim um bocado para o frustrado para não dizer chateado 

sinto-me: Furibundo
música: plim, plim, plim, diz a chuva
tags: ,

publicado por FilipeP às 09:06
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.Mirones

Free Counters

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. No rescaldo das férias

. Mini mini férias

. De volta

. Diário de uma viagem Part...

. Mas o que é isto?

. Férias

. Férias - previsão

. Cheira a férias

. Feriado

. Retrospectiva do Fim-de-s...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Apoio

Partido pelos Animais e pela Natureza
SAPO Blogs

.subscrever feeds