Terça-feira, 11 de Maio de 2010

Sei cavar

 

Sei cavar. Sei cavar por me o ensinaram. Porque cresci na aldeia. Porque o meu avô me ensinou, porque aprendi com o mau pai. Porque passei muitos anos a fazê-lo. Cavei batatas, construi regadios para a agua passar, plantei cenouras e outros vegetais. Fui um campones em ponto pequeno. :) Isto poderia não ter aparentemente interesse nenhum, mas a realidade é que estes ensinamentos, alguns com centenas de anos se vão perder apenas numa geração, na nossa.

Parece-me estranho conceber uma civilização em que nós não sabemos cuidar de nós mesmo. Somos totalmente dependentes da sociedade e dos grandes grupos agricolas. Que seria de nós se no supermercado não aparecesse mais alimentos? Onde os iriamos buscar?

Juntamo-nos em grandes cidades para prosperarmos e enriquecermos e acabamos por nos esquecer que nesse processo iriamos perder muitas coisas também: Iriamos perder conhecimentos e sossego, paz e qualidade de vida. E acabamos por nos tornar dependentes.

 

Sou um bocado saudosista neste aspecto e digo sempre que gostaria de ter uma casinha com um pequeno terreno onde pudesse cultivar aquelas pequenas coisas que usamos na alimentação... as alfaces, cenouras, feijão e  todos os condimentos. :) Sei que não consigo viver longe da cidade, mas acho que consigo encontrar algures um equilibro entre a evolução e a continuação de alguns conhecimentos e tradições.

 

Boa semana para todos

sinto-me: A recordar
música: Kings of Leon

publicado por FilipeP às 12:24
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Sei cavar

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds