Segunda-feira, 15 de Agosto de 2011

Medicina Oriental vs Medicina Ocidental

 

Tenho um tio que está a lutar contra um cancro no baço e pelo que dizem os médicos a única coisa a fazer é ir fazendo quimioterapia. Não digo que não seja um caminho a percorrer, mas e as outras terapias? Porque é que os médicos ocidentais não têm a humildade de recomendar coisas como acumpunctura, moxabustão, medicina naturista, cura quântica e tantas outras. Obviamente não como substituição, mas como complemento. Quantas mais ferramentas o corpo tiver para lutar contra o problema melhor, na minha opinião. 

 

Todos nós já ouvimos falar de casos em que pessoas vencem cancros alterando a sua diéta alimentar e fazendo terapias complementares como a acupunctura ou moxabustão. Se estes casos estão identificados porque é que não se torna regra?

 

Na minha opinião as pessoas na generalidade estão formatadas pela medicina ocidental. Acho que precisam de uma espécie de "ver para crer", e o que não se vê não existe. Acho que é esse pensamento que têm das medicinas orientais. Falta ás pessoas pensarem que um corpo não é só carne, não é como uma máquina, ou um carro em que todos são iguais. Se todos nós somos diferentes, na maneira de pensar, de agir, de sentir, na nossa forma fisica como é o tratamento de uma pessoa pode ser igual ao tratamento de outra?

 

E depois onde está a causa do problema? Esta é uma pergunta para qual a medicina ocidental raramente tem uma resposta objectiva, podendo consultar-se vários médicos e todos eles terem uma opinião diferente. Na medicina oriental encontrar a causa e agir sobre ela é muito mais importante que curar o efeito. É algo que parece ter lógica, não? Se eu curar a fonte do problema o problema tenderá a desaparecer.

 

O facto de estudar temas relacionados com a medicina oriental faz-me cada vez mais reflectir sobre a eficácia e objectivo da medicina ocidental. Claro que temos os comprimidos, as vacinas e tudo mais, mas andamos sempre a tratar os efeitos e cada vez mais a deixar o corpo num estado debilitado. E quanto mais debilitado mais medicamentos ele necessita (parece fazer lógica para a indústria que faz os medicamentos).

 

Seria necessário pensar-se mais nas pessoas, no bem estar do paciente e tendo isto em conta mostrar-lhe todas as "ferramentas" que ele tem ao seu dispor para resolver o seu problema de saúde.


publicado por FilipeP às 11:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Medicina Oriental vs Medi...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds