Segunda-feira, 15 de Agosto de 2011

Medicina Oriental vs Medicina Ocidental

 

Tenho um tio que está a lutar contra um cancro no baço e pelo que dizem os médicos a única coisa a fazer é ir fazendo quimioterapia. Não digo que não seja um caminho a percorrer, mas e as outras terapias? Porque é que os médicos ocidentais não têm a humildade de recomendar coisas como acumpunctura, moxabustão, medicina naturista, cura quântica e tantas outras. Obviamente não como substituição, mas como complemento. Quantas mais ferramentas o corpo tiver para lutar contra o problema melhor, na minha opinião. 

 

Todos nós já ouvimos falar de casos em que pessoas vencem cancros alterando a sua diéta alimentar e fazendo terapias complementares como a acupunctura ou moxabustão. Se estes casos estão identificados porque é que não se torna regra?

 

Na minha opinião as pessoas na generalidade estão formatadas pela medicina ocidental. Acho que precisam de uma espécie de "ver para crer", e o que não se vê não existe. Acho que é esse pensamento que têm das medicinas orientais. Falta ás pessoas pensarem que um corpo não é só carne, não é como uma máquina, ou um carro em que todos são iguais. Se todos nós somos diferentes, na maneira de pensar, de agir, de sentir, na nossa forma fisica como é o tratamento de uma pessoa pode ser igual ao tratamento de outra?

 

E depois onde está a causa do problema? Esta é uma pergunta para qual a medicina ocidental raramente tem uma resposta objectiva, podendo consultar-se vários médicos e todos eles terem uma opinião diferente. Na medicina oriental encontrar a causa e agir sobre ela é muito mais importante que curar o efeito. É algo que parece ter lógica, não? Se eu curar a fonte do problema o problema tenderá a desaparecer.

 

O facto de estudar temas relacionados com a medicina oriental faz-me cada vez mais reflectir sobre a eficácia e objectivo da medicina ocidental. Claro que temos os comprimidos, as vacinas e tudo mais, mas andamos sempre a tratar os efeitos e cada vez mais a deixar o corpo num estado debilitado. E quanto mais debilitado mais medicamentos ele necessita (parece fazer lógica para a indústria que faz os medicamentos).

 

Seria necessário pensar-se mais nas pessoas, no bem estar do paciente e tendo isto em conta mostrar-lhe todas as "ferramentas" que ele tem ao seu dispor para resolver o seu problema de saúde.


publicado por FilipeP às 11:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 28 de Junho de 2011

Fim????

Quando julgamo que chegamos ao fim de um determinado caminho o que nos resta? Quando procuramos a cura para um problema de saúde e nos dizem que isso não tem cura? Podemos ficar mortalmente deprimidos ou revoltados com o Universo, ou podemos acreditar que existem outras alternativas. Eu escolhi a última opção. Depois de á cerca de 15 dias ter ouvido o descurso de "não há nada mais que possamos fazer" da boca do médico que me acompanha, decidi que ainda haveria um percurso grande a fazer antes de desesperar ou me resignar ao problema.

A questão é que cada vez mais o percurso é dificil e cada vez mais envolve acreditar. Mas acredito que tem de ser assim. Talvez eu tenha de passar por determinados sitios e viver determinadas experiências para evoluir. Talvez todo este caminho permita ajudar também algumas pessoas que se vão cruzando comigo no caminho da vida, como já aconteceu até.

Uma coisa tenho cada vez mais a certeza. Estamos todos ligados e nada, mas mesmo nada acontece por acaso. As pessoas, as situações, as dificuldades, as palavras tudo tem a sua razão de ser. E ás vezes a resolução para o nosso problema pode estar mesmo ali ao lado no conhecimento de outra pessoa.

 

Paz para todos {#emotions_dlg.sol}

sinto-me: com esperança
tags: , ,

publicado por FilipeP às 19:35
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

Terapias alternativas

Cada vez percebo as capacidades de cura das terapias alternativas. A sua eficácia deixa-me ás vezes espantado, devido á rapidez dos seus efeitos. 

 

Esta semana fiz um tratamento para a sinusite a uma amiga e o resultado foi espantoso. No dia seguinte já não tinha qualquer vestígio mucosidades no nariz ou mesmo das dores  que normalmente se associam á sinusite. Para o tratamento usei primeiro uma massagem shiatsu ( com protocolo orientado para a sinusite )  e por fim um tratamento com moxa. Fiquei surpreendido quando no dia seguinte ela me disse que esses sintomas tinham passado e somente restava uma tosse persistente. Hoje voltei a fazer um tratamento de moxa especifico para a tosse, no qual juntei também uma parte do shiatsu indicada para condições de asma. Estou extremamente curioso por saber amanhã se surtiu efeitos. 

 

Já mais á algum tempo indiquei a uma outra amiga que estava com aquele sintomas de constipação uma espécie de terapia que tem como objectivo substituir o tratamento de moxa para a gripe. Esta alternativa consiste em aquecer com o secador a parte de cima da coluna ( 3 primeiras vértebras torácicas ) com um secador de cabelo, até ficar bem quente. Isto deve ser feito de preferência antes de deitar. Os resultados aqui foram muito bons também sendo que no outro dia de manhã haviam grandes melhoras a nível dos sintomas. Esta é uma mésinha que todos podemos usar quando começamos a sentir os primeiros efeitos de uma constipação e que resulta muito bem. 

 

Como vêm não é necessário uma pessoa se encharcar em comprimidos para resolver muitas coisas a nível de saúde. O nosso corpo já tem as ferramentas necessárias, só precisamos é de as usar.

sinto-me:

publicado por FilipeP às 21:55
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Segunda-feira, 24 de Maio de 2010

Vazio

É assim como me sinto... vazio. Vazio e cansado.

Como se tivesse percorrido milhares de quilometros para encontrar aquilo que tanto procuro... a única coisa que procuro. E percorridos esses quilometros, quando parecia que avistava a luz ao fundo e ao dar um grande salto para a agarrar sou levado por uma grande tempestade de vento para um sitio longiquo, sitio esse onde já passara anteriormente. Sitio de dor de angustia e de desespero. Vejo-me num sitio onde pensava que não voltaria mais. Porque o Caminho é sempre para a frente , não é? - Supostamente...!

Curiosa a vida... existem momentos em temos capacidade para chegar a um sitio e não sabemos a que sitio queremos chegar.... outras vezes sabemos onde queremos chegar e não temos essas capacidades, sendo que parece que todos os obstáculos nos aparecem á frente.

Estou cansado... apetecia-me adormecer e sonhar com o meu mundo perfeito em que eu pudesse ser um Eu completo. Em que pudesse fazer as coisas simples... pudesse saboreá-las com os amigos, pudesse sorrir com o coração.

 

Mas não.... sinto-me cansado... cansado e vazio....

sinto-me: Cansado do Caminho
música: relaxing piano: winter Chimes

publicado por FilipeP às 21:02
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
Domingo, 2 de Maio de 2010

Coincidências ??

 

Há já alguem tempo que acredito que não há coincidências. Há coisas que verificamos que são perfeitas demais para que sejam somente obra do acaso ou fenomenos somente arbitrários. Mas começo a perceber que não só não há coincidências, como as nossa acções quotidianas influênciam o acontecimento desses fenhomenos. Penso que o estar conectado com o a nossa intuição, coração e com o nosso eu interno potencia essas fenomenos.

A quem nunca aconteceu pensar numa pessoa e encontrá-la de seguida ou receber uma chamada ou notica da mesma. Ou tomar um caminho diferente do habitual e encontrar alguém conhecido que necessitáva falar connosco. Ou nesse mesmo caminho encontrar a resposta para algo que estava a pensar. ( Aconteceu-me a semana passada vir da praia não me apetecer tomar o caminho mais curto e rápido para casa. Entre estradas e mais estradas aqui da cidade acabei por passar por casa dos pais de um colega com o qual tenho um problema que necessito de resolver e que não conseguia contactar. Curiosamente esse colega estava em casa dos pais nesse dia e o problema está em fase de resolução no momento.)

 

Apesar de já á algum tempo ter essa noção de não haver coincidências, só recentemente consegui olhar para esse tema de uma forma mais abrangente e compreender o porquê desses acontecimentos ocorrerem comigo. Em parte esta aprendizagem deveu-se á leitura dos livros "A Profecia Celestina", "A Visão Celestina", "O Poder da Mente", e em curso, "A Décima Revelação".

O curioso nestes livros é que acabo por começar a compreender algo que me inquietava e que de alguma forma vem trazer algum sentido a um conjunto de dúvidas que vejo tendo: a interligação entre a energia, a mente ( pensamento ), a medicina oriental e a cura de doenças ( ou condições de desiquilibrio energético como são entendidas no oriente ). Este é um tema complexo e sou um mero aprendiz, mas é curioso verificar que as leituras que me vêm parar ás mãos de uma maneira ou de outra refletem sobre estes temas. Fico intrigado sobre onde elas me irão levar. Sem dúvida que estes livros levam a uma abertura interior para muitos temas e fenomenos, apesar de serem, alguns, romances.

 

Um bom inicio de semana para todos

sinto-me: A tentar compreender
música: O vento lá fora

publicado por FilipeP às 18:41
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Medicina Oriental vs Medi...

. Fim????

. Terapias alternativas

. Vazio

. Coincidências ??

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds