Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012

A impermanência do que sentimos...

A vida é feita de periodos. É nisso que estou a pensar agora. Há periodos em que parece que tudo nos corre bem. Que o Universo conspira a nosso favor e mesmo sem nos esforçarmos muito a vida acontece de maneira a nos proporcionar felicidade, ou pelo menos bastantes momentos felizes. Mas como tudo é inconstante também esses momentos ou periodos passam e vêm uns em que andamos mais tristes. Como se o Universo tivesse a necessidade de nos ir lembrando que a vida não é só felicidade, que a dor e a infelicidade fazem parte dela também. 

 

Estou a pensar se eu conseguiria voltar a sentir-me feliz se me esforçasse para isso. Se reunir na minha mente um conjunto de momentos felizes será que a energia que me rodeia se sintoniza com isso? Será que os momentos felizes voltam assim que eu mudar a minha maneira de pensar? Será que o pensamento é a única coisa que modela o que sentimos?

Não tenho resposta... e como é usual quando nos sentimos tristes também não consigo me sintonizar com pensamentos positivos e felizes de um momento para o outro. Tento só não me deixar afundar mais para que depois não seja tão dificil voltar á tona...

 

São momentos...


publicado por FilipeP às 19:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 29 de Março de 2011

Momentos

 

Os olhos  muitas vezes falam aquilo que as palavras se recusam a dizer....

sinto-me:

publicado por FilipeP às 00:20
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 27 de Fevereiro de 2011

Sentimento de impotência

É angustiante e muito triste ser a origem do sofrimento de alguém quem gostamos. Mais ainda que quanto mais fazemos para reverter a situação mais tristeza e sofrimento criamos.

É assistir impotente ao sofrimento da outra pessoa e saber que a única coisa possivel de fazer para aliviar esse sofrimento é não fazer nada.

sinto-me:

publicado por FilipeP às 02:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010

Post á amizade

Assumo que tenho alguma dificuldade de falar dos meus sentimentos. Acho que é algo comum a grande parte da nossa sociedade. Não que tenha dificuldade em dizer que as pessoas são importantes para mim, mas sei que o devia dizer mais frequentemente. Sou um sortudo nos aspecto em que a vida me permitiu encontrar Amigos bem especiais. Pessoas que tenho a certeza que me vão acompanhar até ao fim da caminhada. Estando mais perto ou mais longe é indiferente, pois a amizade não se mede em Km mas sim em sentimentos. E o que eles e elas me fazem sentir é que realmente importa. :)

Não por aqui, mas por outro meios vou-lhes dizer que são especiais para mim e que é um privilégio tê-los/las na minha vida.

 

Se há algo nesta vida que vale a pena o nosso esforço e a nossa dedicação é a amizade. Sendo verdadeira sabemos que temos sempre alguém que nos ajude e que tenha uma palavra para nos animar e fazer rir.

 

Nunca desperdicem uma boa amizade. A vida não proporciona muitas delas.

 

 

Boa semana para todos

sinto-me: bem
música: Statovários - Why are we were

publicado por FilipeP às 21:17
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Alma das palavras

 

Parece-me que as palavras têm alma. Ou pelo menos têm a alma de que as escreve. Notei hoje ao ler um post que se consegue perceber o que vai o coração de outra pessoa somente pelas palavras. Ainda que elas possam não ter a melhor escrita. Que contenham erros, pois eles também falam. Ou até que não existam, pois o silêncio fala muito. Basta ouvirmos com o coração o que elas têm para nos dizer.

 

E é neste mundo singular que é os blogs que elas tomam tanta importancia. É aqui que elas são as rainhas e que impoêm o seu dominio por todo o lado. Por outro lado não são elas o mais importante...  o mais importante são os sentimentos que elas transportam.

 

 

Há Palavras que Nos Beijam 

Há palavras que nos beijam 
Como se tivessem boca. 
Palavras de amor, de esperança, 
De imenso amor, de esperançar louca. 

Palavras nuas que beijas 
Quando a noite perde o rosto; 
Palavras que se recusam 
Aos muros do teu desgosto. 

De repente coloridas 
Entre palavras sem cor, 
Esperadas inesperadas 
Como a poesia ou o amor. 

(O nome de quem se ama 
Letra a letra revelado 
No mármore distraído 
No papel abandonado) 

Palavras que nos transportam 
Aonde a noite é mais forte, 
Ao silêncio dos amantes 
Abraçados contra a morte.

 

                                           Alexandre O'neill

Uma boa semana para todos  

FP

 

 

sinto-me: pensativo
música: Live

publicado por FilipeP às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 37 seguidores

.Mirones

Free Counters

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A impermanência do que se...

. Momentos

. Sentimento de impotência...

. Post á amizade

. Alma das palavras

. Sentimentos

. Eu e as palavras

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Apoio

Partido pelos Animais e pela Natureza
SAPO Blogs

.subscrever feeds